quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Servir é mais importante que entender

Habacuque 2:2 - Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas, para que a possa ler quem passa correndo.
A palavra que o Senhor trouxe para Habacuque é muito interessante. Eu confesso que esperei o Senhor abrir a enciclopédia dos mistérios divinos e explicar para o profeta tudo o que estava lhe afligindo.
Não foi isso que aconteceu. Pelo contrário, ao buscar respostas, Habacuque recebeu a renovação de sua missão profética junto ao povo.
Vou confessar algo para vocês: muitas coisas de Deus eu não entendo até hoje! E cada vez que eu o busco para entender, saio mais e mais convencida de que meu chamado está acima de minhas dúvidas.
Servir é mais importante que entender! Estou aos poucos aprendendo que não preciso saber tudo; e farei bem se, entre uma dúvida e outra, me mantiver fazendo a vontade de Deus.
Deus nos abençoe!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

EU TE AMO TANTO.......

Deus tem algo para ti hoje.
ELE quer lhe falar.
Abra seu coração e receba o amor do PAI.
Ouça sua voz.
Sinta seu amor.
Desfrute a alegria de ser amado(a) pelo criador dos céus e da terra.
O Deus de amor, de alegria, de paz, de misericórdia......o Deus do perdão quer te tocar agora. Sinta...
ELE te escolheu. ELE te chama.
Nada mais importa.
Nada pode te impedir.
Nada pode te separar desse amor.
Porque está escrito:
" Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angustia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou o perigo, ou a espada? Como está escrito: Por amor de ti somos entregues à morte o dia todo; fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Mas em todas as coisas somos mais que vencedores, por aquele que nos amou. Pois estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor." Romanos 8-35 ao 39.

Meu Mestre



O Senhor jamais desprezará um coração quebrantado.
Sinta o toque, sinta a presença e o amor de Deus sobre sua vida.
Entregue seu caminho, suas preocupações, suas dores...... sua VIDA..... ainda há tempo.
A Palavra do Senhor diz: " Pedi, e dar-se-vos-á, buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. Pois aquele que pede, recebe; o que busca, encontra;  e ao que bate, se abre."  Mateus 7-7,8
Diz mais: " Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração." Jeremias 29-13
Diz muito, e diz tudo. Creia, confie e venha.....busque o Senhor......ELE te espera.
Deus é contigo.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

O Silêncio e as Palavras

Há algumas coisas que são lindas demais para serem descritas por palavras, é necessário admirá-las em silêncio para apreciá-las em toda a sua plenitude.
As grandes falas servem, freqüentemente, para confundir ou doutrinar. Às vezes, o silêncio é mais esclarecedor que um fluxo de palavras. Olhe para uma mãe diante do seu filho no berço. Ele consegue muito bem tudo o que quer sem dizer nenhuma palavra.
Na realidade, as palavras devem ser a embalagem dos pensamentos. Não adianta fazer longos discursos para expressar os sentimentos de seu coração. Um olhar diz muito mais que um jorro de palavras.
Creio que, em sua grande sabedoria, a natureza nos deu apenas uma língua e dois ouvidos para escutarmos mais e falarmos menos.
Se as palavras não são mais bonitas do que o silêncio, então é preferível não dizer nada. Quanto mais o coração é grande e generoso, menos úteis são as palavras.
É necessário lembrar do provérbio dos filósofos: as verdadeiras palavras não são sempre bonitas e as palavras bonitas nem sempre são verdades.
As grandes mentes fazem com que, em poucas palavras, muitas coisas sejam ouvidas. As mentes pequenas acham que têm, pelo contrário, a concessão para falar e não dizer nada.
São necessários apenas dois anos para que o ser humano aprenda a falar e toda uma vida para que ele aprenda a ficar em silêncio.
Ser comedido com as palavras é uma prova de profunda sabedoria.
Saber ouvir também.
Texte et création Florian Bernard

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

AO ACORDAR......

Vejo o mundo com os olhos da alma e percebo o quanto tudo é maravilhoso.
O mundo é maravilhoso, as pessoas são maravilhosas.
E eu sinto-me imensamente feliz por estar aqui neste paraíso,
gozando as delícias que a vida me oferece.
Acredito no meu ideal. Sei que tenho uma missão a cumprir.
E procuro viver da melhor maneira possível
para cumprir essa missão que Deus me outorgou.
Deus guia meus passos. Sua luz ilumina o meu caminho.
Sua mão me sustenta para que eu não caia.
Sua sabedoria me orienta para que eu atinja meus objetivos e realize meus sonhos.
Eu sou filha de Deus. Obrigada, Pai, por esta convicção maravilhosa!

O Espírito do Senhor restringido? Pr.Olavo Feijó

Miquéias 2:7 - O vós que sois chamados casa de Jacó, porventura encurtou-se o Espírito do SENHOR? São estas as suas obras? E não é assim que fazem bem as minhas palavras ao que anda retamente?

O profeta Miquéias alerta o seu povo: não confundir as obras humanas com as obras do Senhor: “Ó vós que sois chamados a casa de Jacó, tem-se restringido o Espírito do Senhor? São estas as Suas obras? E não é assim que fazem bem as Minhas palavras ao que anda retamente?” (Miquéias 2:7)
Como saber aquilo que nos vem do Senhor? Como descobrir os enganos do mundo que se nos apresentam como bênçãos dos céus? Nossos critérios são simplistas. O que vem do Senhor, dizemos, é um bom emprego, uma boa saúde, a casa própria e um bom automóvel. Se a coisa nos convém, achamos que “é do Senhor”.
A Bíblia diz que o Espírito do Senhor não pode ser restringido. O livro de Jó foi escrito para nos ensinar esta verdade. O Senhor dá bênçãos e o Senhor dá provações. Há coisas que o Espírito nos ensina através de uma doença. Outras coisas nos são ensinadas através de experiências alegres. Quem decide tudo isso é o Senhor. Porque o Seu espírito sabe das coisas, sabe de todas as coisas. Há traumas do passado que só vão nos abençoar daqui a muitos anos – mesmo sem nós o sabermos. Por isso, o conselho bíblico é: “entrega o teu caminho ao Senhor, confia Nele e Ele fará o que for necessário”. Felizmente para nós, o Espírito do Senhor não está restringido.
Amém

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Se nos calarmos, as pedras vão falar.

Simplicidade

É curioso observar como a vida  nos oferece resposta para  os mais variados questionamentos do cotidiano.
Vejamos:
A mais longa caminhada só é possível passo a passo.
O mais belo livro do mundo foi escrito letra por letra.
Os milênios se sucedem segundo a segundo.
As mais violentas cachoeiras se formam de pequenas fontes.
A imponência do pinheiro e a beleza do ipê começaram, ambas, na simplicidade das sementes.
Não fosse a gota, não haveria chuvas.
O mais belo ninho foi feito de pequenos gravetos.
A mais bela construção não se teria realizado senão a partir do primeiro tijolo.
As imensas dunas se compõem de minúsculos grãos de areia.
Como já refere o adágio popular: nos menores frascos se guardam as melhores fragrâncias.
É quase incrível imaginar que apenas sete notas musicais tenham dado vida à "Ave Maria“, de Bach, e à "Aleluia“, de Händel.
O brilhantismo de Einstein e a ternura de Tereza de Calcutá tiveram que estagiar no período fetal, e nem mesmo Jesus, expressão maior do amor, dispensou a fragilidade do berço.
Assim, também o mundo de paz, harmonia e concórdia com que tanto sonhamos só será construído a partir de pequenos gestos de compreensão...
de solidariedade,
de respeito,
de ternura,
de fraternidade,
de benevolência,
de indulgência e de perdão
no dia-a-dia.
Ninguém pode mudar o mundo, mas podemos mudar uma pequena parcela dele:
esta parcela que chamamos de “eu".
Não é fácil, nem rápido, mas vale a pena tentar.
AJUDE O SEU MUNDO !!!...
DEIXE A SUA MARCA !!!...
 
Texto: Alexandre Garcia - Jornalista

sábado, 9 de outubro de 2010

Uma Linda História

Esta é uma história verídica, narrada por John Powell, S.J., professor de Teologia da Fé, da Loyola University de Chicago, EUA.
“Um dia, há muitos anos atrás, eu estava de pé na porta da sala, esperando meus alunos entrarem para nosso primeiro dia de aula do semestre.
Foi aí que vi Tom pela primeira vez. Não consegui evitar que meus olhos piscassem de espanto.
Ele estava penteando seus cabelos longos e muito loiros que batiam uns vinte centímetros abaixo dos ombros.
Eu nunca vira um rapaz com cabelos tão longos. Acho que a moda estava apenas começando nessa época.
Mesmo sabendo que o que importava não é o que está fora, mas o que vai dentro da cabeça, naquele dia eu fiquei um pouco chocado. Imediatamente classifiquei Tom com um “E” de estranho... Muito estranho!
Tommy acabou se revelando o “ateísta de plantão” do meu curso de Teologia da Fé. Constantemente, fazia objeções ou questionava sobre a possibilidade de existir um Deus-Pai que nos amasse incondicionalmente.
Convivemos em relativa paz durante o semestre, embora eu tenha que admitir que às vezes ele era bastante incômodo!
No fim do curso, ele se aproximou e me perguntou, num tom ligeiramente irônico:
- O senhor acredita mesmo que eu possa encontrar Deus algum dia? Resolvi usar uma terapia de choque: - Não, eu não acredito! – respondi.
-Ah! – ele respondeu – Pensei que era este o produto que o senhor esteve tentando nos vender nos últimos meses.
Eu deixei que ele se afastasse um pouco e falei, bem alto:
- Eu não acredito que você consiga encontrar Deus, mas tenho absoluta certeza de que Ele o encontrará um dia. Ele deu de ombros e foi embora da minha sala e da minha vida.
Algum tempo depois soube que Tommy tinha se formado e, em seguida, recebi uma notícia triste: ele estava com um câncer terminal. E antes que eu resolvesse se ia à sua procura, ele veio me ver.
Quando entrou na minha sala, percebi que seu físico tinha sido devastado pela doença e que os cabelos longos não existiam mais, devido à quimioterapia.
Entretanto, seus olhos estavam brilhantes e sua voz era firme, bem diferente daquele garoto que conheci.
-Tommy, tenho pensado em você. Ouvi dizer que está doente! – falei.
-Ah, é verdade, estou seriamente doente. Tenho câncer nos dois pulmões. È uma questão de semanas, agora.
- Você consegue conversar bem a esse respeito?
- Claro, o que o senhor gostaria de saber?
- Como é ter apenas vinte e quatro anos e saber que está morrendo?
- Acho que poderia ser pior.
- Como assim?
- Bem, eu poderia ter cinqüenta anos e não ter noção de ideais, ou ter sessenta anos e pensar que bebida, mulheres e dinheiro são as coisas mais “importantes” da vida.
Lembrei-me da classificação que atribuí a ele: “E” de “estranho” (parece que as pessoas que recebem classificações desse tipo, são enviadas de volta por Deus para que eu possa repensar o assunto).
- Mas a razão pela qual eu realmente vim vê-lo – disse Tom – foi a frase que o senhor me disse no último dia de aula. (Ele se lembrava...)
Tom continuou: - Eu lhe perguntei se o senhor acreditava que eu encontraria Deus algum dia, e o senhor respondeu ‘Não’, o que me surpreendeu. Em seguida, o senhor disse, “mas Ele o encontrará”. Eu pensei um bocado a respeito daquela frase, embora na época não estivesse muito interessado no assunto.
Mas quando os médicos removeram um nódulo da minha virilha e me disseram que se tratava de um tumor maligno, comecei a pensar com mais seriedade sobre a idéia de procurar Deus. E quando a doença se espalhou por outros órgãos, eu comecei realmente a dar murros desesperados nas portas de bronze do paraíso.
Mas Deus não apareceu. De fato, nada aconteceu. O senhor já tentou fazer alguma coisa por um longo período, sem sucesso? A gente fica cansado, desanimado. Um dia, ao invés de continuar atirando apelos por cima do muro alto atrás de onde Deus poderia estar... Ou não... Eu desisti, simplesmente.
Decidi que de fato não estava me importando...com Deus, com uma possível vida eterna ou qualquer coisa parecida. E decidi utilizar o tempo que me restava fazendo alguma coisa mais proveitosa.
Pensei no senhor e nas suas aulas e me lembrei de uma coisa que o senhor havia dito noutra ocasião: “A tristeza mais profunda, sem remédio, é passar pela vida sem amar. Mas é quase tão triste passar pela vida e deixar este mundo sem jamais ter dito às pessoas queridas o quanto você as amou.”
Então resolvi começar pela pessoa mais difícil: meu pai. 
Ele estava lendo o jornal quando me aproximei dele:
- Papai... Eu disse.
- Sim, o que é? – ele perguntou, sem baixar o jornal.
- Papai, eu gostaria de conversar com você.
Então fale.
- É um assunto muito importante!
O jornal desceu alguns centímetros, vagarosamente.
- O que é?
- Papai, eu o amo muito. Só queria que você soubesse disso.
O jornal escorregou para o chão e meu pai fez duas coisas que eu jamais havia visto: Ele chorou e me abraçou com força. E conversamos durante toda a noite, embora ele tivesse que ir trabalhar na manha seguinte. Foi tão bom poder me sentar junto do meu pai, conversar, ver suas lágrimas, sentir seu abraço, ouvi-lo dizer que também me amava!... Foi uma emoção indescritível!
Foi mais fácil com minha mãe e com meu irmão mais novo. Eles choraram também e nós nos abraçamos e falamos coisas realmente boas uns para os outros.
Falamos sobre as coisas que tínhamos mantido em segredo por tantos anos, e que era tão bom partilhar.
Só lamentei uma coisa: que eu tivesse desperdiçado tanto tempo, me privando de momentos tão especiais.
Naquela hora eu estava apenas começando a me abrir com as pessoas que amava.
Então, um dia, eu olhei, e lá estava “ELE”. Ele não veio ao meu encontro quando lhe implorei. Acredito que estava agindo como um domador de animais que, segurando um chicote, diz: - Vamos, pule! Eu lhe dou três dias... Três semanas...  
Parece que Deus não se deixa impressionar. Ele age a Seu modo e a Seu tempo.
Mas o que importa é que Ele estava lá. Ele me encontrou... O senhor estava certo. Ele me encontrou mesmo depois de eu ter desistido de procurar por Ele.
- Tommy – eu disse, bastante comovido – o que você está dizendo é muito mais importante e muito mais universal do que você pode imaginar. Para mim, pelo menos, você está dizendo que a maneira certa de encontrar Deus, não é fazendo Dele um bem pessoal, uma solução para os nosso problemas ou um consolo em tempos difíceis, mas sim se tornando disponível para o verdadeiro Amor. O apóstolo João disse isto: “Deus é Amor e aquele que vive no Amor, vive com Deus e Deus vive com ele”.
Tom, posso pedir-lhe um favor? Você sabe que me deu bastante trabalho quando foi meu aluno. Mas (aos risos) agora você pode me compensar por aquilo.
Você viria à minha aula de Teologia da Fé e contaria aos meus alunos o que você acabou de me contar? Se eu lhes contasse não seria a mesma coisa, não tocaria tão fundo neles!
- Oooh!... Eu me preparei para vir vê-lo, mas não sei se estou preparado para enfrentar seus alunos.
- Então, pense nisto. Se você se sentir preparado, telefone para mim. 
Alguns dias mais tarde, Tom telefonou e disse que falaria com a minha turma.
Ele queria fazer aquilo por Deus e por mim. Então marcamos uma data.
Mas, o dia chegou... E ele não pode ir. Ele tinha outro encontro, muito mais importante do que aquele. Ele se foi... Tom havia dado o grande passo para a verdadeira realidade. Ele foi ao encontro de uma nova vida e de novos desafios.
Antes de ele morrer, ainda conversamos uma vez.
Não vou ter condições de falar com sua turma. – ele disse.
- Eu sei, Tom.
- O senhor falaria com eles por mim? O senhor falaria... Com todo mundo por mim?
- Vou falar, Tom. Vou falar com todo mundo. Vou fazer o melhor que puder.
Portanto, a todos vocês que foram pacientes, lendo esta declaração de amor tão sincero, obrigado por fazê-lo.
E a você Tommy, onde quer que esteja, aí está: eu falei com todo mundo... Do melhor modo que consegui. E espero que as pessoas que tiveram conhecimento desta história, possam contá-la aos seus amigos, para que mais gente possa conhecê-la...”
 “OS AMIGOS SÃO O MEIO PELO QUAL DEUS GOSTA DE CUIDAR DE NÓS!...” QUE FALEMOS PARA AS PESSOAS QUE VERDADEIRAMENTE NOS AMAM:
- EU TE AMO!
“Não diga pra Deus que você tem um grande problema, diga pro seu problema que você tem um grande Deus”

Viver ou ganhar dinheiro?



Fonte: http://www.youtube.com/watch?v=VCFCEklxDYM

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Jesus nos mandou "Edificar Pessoas"

"Jesus, porém, ouvindo isso, respondeu: Não necessitam de médico os sãos, mas sim os enfermos. Ide, pois, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifícios. Porque eu não vim chamar justos, mas pecadores." (Mateus 9: 12 e 13)

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Perdoa-os Senhor....

Atos dos Apóstolos 7:60 - E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. E, tendo dito isto, adormeceu.

Estêvão, era "cheio de fé e de poder". Corajosamente, deu testemunho da missão de Jesus, por essa razão foi arrastado para fora da cidade e apedrejado. Nos seus momentos antes de morrer, entretanto, orou por seus inimigos: "E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. E, tendo dito isto, adormeceu" (Atos 7:60).
Para mim, a injustiça dói mais do que o sofrimento físico. Porque vivemos neste mundo de maldade, qualquer postura de fidelidade a Jesus Cristo suscita a injustiça das pessoas inimigas do Senhor. Sempre foi assim e sempre será assim. Por isso, não é raro termos a vontade de nos vingar!
O exemplo de Estêvão, porém, está registrado nas Escrituras como um chamamento para o perdão. Um ensinamento que devemos seguir.
No auge da cruz, Jesus clama: "Perdoa Pai, eles não sabem o que fazem". E pede que o Senhor perdoe a todos. A atitude perdoadora é obra do Espírito de Cristo dentro de nós. Uma das suas finalidades é impedir que nos envenenemos pela ação destruidora da vingança.
O Senhor é o bem claro: "Minha é a vingança". No meio do ódio, oremos: Perdoa-os Senhor.
E nos dê sabedoria para também o fazer. 

domingo, 3 de outubro de 2010

A Batalha dos Lobos

Uma noite, um velho índio falou ao seu neto sobre o combate que acontece dentro das pessoas. Disse-lhe:

- A batalha é entre os dois lobos que vivem dentro de todos nós.

Um é Mau: é a raiva, inveja, ciúme, tristeza, desgosto, cobiça, arrogância, pena de si mesmo, culpa, ressentimento, inferioridade, orgulho falso, superioridade e ego.

O outro é Bom: é alegria, fraternidade, paz, esperança, serenidade, humildade, bondade, benevolência, tolerância, compreensão, empatia, generosidade, verdade, compaixão e fé.

O neto pensou nessa luta e perguntou ao avô: - "Qual é o lobo que vence? "

O velho índio respondeu: - "Aquele que você alimenta!"


sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Orando....

Senhor.....Santo, Divino, Majestoso e Fiél.
Poderoso és tú, óh Pai de Amor.
Em quão grande batalha me colocaste!
Teus planos me assustam.... teus planos são infinitamente grandiosos..... teus planos são inexplicavelmente maravilhosos.
Quão pequena me sinto diante de tão grandiosa missão.
Centenas de vidas entregues nas mãos tão pequenas da tua serva.
Ah! Se eu não tivesse a certeza da tua doce presença!!!!!!
Hoje eu entendo quando dizes que é preciso que eu diminua para que o Senhor cresça.
Somente um Deus Poderoso colocaria uma pequena "Gideão" à frente desta batalha.
O grande Senhor dos exércitos está aqui. Ainda que muitos não o vejam, é o Senhor que nos conduz. Se todos pudessem ver o grande exército que nos acompanha! Se todos soubesse o tamanho do poder do nosso general!
Se tú sabes que eu consigo.......eu também vou acreditar.
Guia meus passos Paizinho, livrá-me de todo mau e de todas as injustiças, dá-me forças para permanecer firme em teu propósito, sabedoria para levar o teu amor, sara esta terra, protege aqueles que estão lutando ao meu lado, que a paz que excede todo entendimento tranborde em cada coração. Senhor..... sela cada casa, envia teus anjos para protegê-los, que a tua glória resplandeça em cada lar.
Que nossos inimigos tenham seus corações tocados pelo seu imenso amor, que eles sejam alcançados pela tua graça e recebam de ti a salvação.
Eis-me aqui Senhor. Sempre tua....pequena, frágil, pó da terra, vaso de barro, mas sempre pronta para te servir.
Fale Senhor....peça meu Pai.....e eu obedecerei.
E quando a vitória chegar....toda honra, toda glória e todo louvor, sejam dados somente a ti.....Deus da minha salvação.
Te amo.....meu precioso JESUS. Te amo.....sempre....sempre.....sempre.....Amém.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

A PROMESSA

Se Deus prometeu, ele cumprirá.
Ainda que sejamos teimosos, e muitas vezes duvidemos da palavra do Senhor, ele permanece fiel, e cumpre em nossas vidas tudo o que planejou.
Muitos foram os momentos que me ausentei da presença do Pai, mas sempre soube que ele jamais desistiu de mim.
Sua presença é real....é doce.....é forte.....e constante....e permanente.....eterna.
"Sai do meio da tua parentela, vai onde eu te mandar, e eu te abençoarei e farei prosperar"......
OBEDECI....FUI ONDE DEUS MANDOU....O LUGAR QUE ELE PREPAROU.....E ELE ESTÁ AQUI....toda hora, todo tempo e em todo lugar.
Esse é meu JESUS!
AquELE que jamais desampara um filho, aquELE que ama incondicionalmente, perdoa nossos pecados, nos livra das injustiças, sara nossa terra, e faz de nós seus herdeiros.
Ainda que vc não possa ver o Senhor trabalhando, confie, persevere, creia e entregue-se totalmente ao Deus de toda criação.
ELE tem muito mais pra vc.
ELE diz que me ama, ELE diz que te ama. Um dia ELE morreu, para que nós pudéssemos viver, em seguida ELE ressucitou para que todos soubessem que ELE é o Senhor da vida e da morte..... prometeu que não nos deixaria orfãos e enviaria um Consolador....e enviou....o doce, amável e divino ESPÍRITO SANTO.
Creia, confie e sinta sua presença.
Deus seja louvado e seu nome engrandecido, só ELE é digno, santo, poderoso, majestoso e DEUS FIEL.

domingo, 29 de agosto de 2010

Fé é a certeza de coisas que você não pode comprovar.

A maravilha da Bíblia é que ela não depende de você aceitá-la ou não. Ela existe por si só. Se você diz que precisa deste ou daquele esclarecimento para ter fé na Palavra de Deus, é porque você não entendeu o que é fé. Fé é a certeza de coisas que você não pode comprovar. Isso é fé. Fé é aceitar o cheque apenas confiando na palavra de quem o emitiu, mas sem nem mesmo ter um comprovante de extrato bancário para garantir que tenha fundos.

Se você pretende entender toda a Bíblia ou esclarecer todas as questões que ainda estejam obscuras antes de aceitar a Palavra de Deus, pode esquecer. Não é para a mente racional e crítica que Deus fala. Fé é a rendição de sua vontade à vontade de Deus, quer você a entenda ou não. Fé é submissão à Sua Palavra, ainda que ela às vezes lhe pareça obscura e intrincada para seu entendimento racional. Lembre-se, crer não é acreditar. Você pode acreditar que um cirurgião é competente, mas só irá crer quando precisar colocar sua vida nas mãos dele.
 

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

O Divórcio

"Que haja Amor, Compaixão e Paz entre todos os seres do universo"

Naquela noite, enquanto minha esposa servia o jantar, eu segurei sua mão e disse: "Tenho algo importante para te dizer". Ela se sentou e jantou sem dizer uma palavra. Pude ver sofrimento em seus olhos.

De repente, eu também fiquei sem palavras. No entanto, eu tinha que dizer a ela o que estava pensando. Eu queria o divórcio. E abordei o assunto calmamente.

Ela não parecia irritada pelas minhas palavras e simplesmente perguntou em voz baixa: "Por quê?"

Eu evitei respondê-la, o que a deixou muito brava. Ela jogou os talheres longe e gritou "você não é homem!" Naquela noite, nós não conversamos mais. Pude ouví-la chorando. Eu sabia que ela queria um motivo para o fim do nosso casamento. Mas eu não tinha uma resposta satisfatória para esta pergunta. O meu coração não pertencia a ela mais e sim a Jane. Eu simplesmente não a amava mais, sentia pena dela.

Me sentindo muito culpado, rascunhei um acordo de divórcio, deixando para ela a casa, nosso carro e 30% das ações da minha empresa.

Ela tomou o papel da minha mão e o rasgou violentamente. A mulher com quem vivi pelos últimos 10 anos se tornou uma estranha para mim. Eu fiquei com dó deste desperdício de tempo e energia mas eu não voltaria atrás do que disse, pois amava a Jane profundamente. Finalmente ela começou a chorar alto na minha frente, o que já era esperado. Eu me senti libertado enquanto ela chorava. A minha obsessão por divórcio nas últimas semanas finalmente se materializava e o fim estava mais perto agora.

No dia seguinte, eu cheguei em casa tarde e a encontrei sentada na mesa escrevendo. Eu não jantei, fui direto para a cama e dormi imediatamente, pois estava cansado depois de ter passado o dia com a Jane.

Quando acordei no meio da noite, ela ainda estava sentada à mesa, escrevendo. Eu a ignorei e voltei a dormir.

Na manhã seguinte, ela me apresentou suas condições: ela não queria nada meu, mas pedia um mês de prazo para conceder o divórcio. Ela pediu que durante os próximos 30 dias a gente tentasse viver juntos de forma mais natural possivel. As suas razões eram simples: o nosso filho faria seus examos no próximo mês e precisava de um ambiente propício para prepar-se bem, sem os problemas de ter que lidar com o rompimento de seus pais.

Isso me pareceu razoável, mas ela acrescentou algo mais. Ela me lembrou do momento em que eu a carreguei para dentro da nossa casa no dia em que nos casamos e me pediu que durante os próximos 30 dias eu a carregasse para fora da casa todas as manhãs. Eu então percebi que ela estava completamente louca mas aceitei sua proposta para não tornar meus próximos dias ainda mais intoleráveis.

Eu contei para a Jane sobre o pedido da minha esposa e ela riu muito e achou a idéia totalmente absurda. "Ela pensa que impondo condições assim vai mudar alguma coisa; melhor ela encarar a situação e aceitar o divórcio" ,disse Jane em tom de gozação.

Minha esposa e eu não tínhamos nenhum contato físico havia muito tempo, então quando eu a carreguei para fora da casa no primeiro dia, foi totalmente estranho. Nosso filho nos aplaudiu dizendo "O papai está carregando a mamãe no colo!" Suas palavras me causaram constrangimento. Do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa, eu devo ter caminhado uns 10 metros carregando minha esposa no colo. Ela fechou os olhos e disse baixinho "Não conte para o nosso filho sobre o divórcio" Eu balancei a cabeça mesmo discordando e então a coloquei no chão assim que atravessamos a porta de entrada da casa. Ela foi pegar o ônibus para o trabalho e eu dirigi para o escritório.

No segundo dia, foi mais fácil para nós dois. Ela se apoiou no meu peito, eu senti o cheiro do perfume que ela usava. Eu então percebi que há muito tempo não prestava atenção a essa mulher. Ela certamente tinha envelhecido nestes últimos 10 anos, havia rugas no seu rosto, seu cabelo estava ficando fino e grisalho. O nosso casamento teve muito impacto nela. Por uns segundos, cheguei a pensar no que havia feito para ela estar neste estado.

No quarto dia, quando eu a levantei, senti uma certa intimidade maior com o corpo dela. Esta mulher havia dedicado 10 anos da vida dela a mim.

No quinto dia, a mesma coisa. Eu não disse nada a Jane, mas ficava a cada dia mais fácil carregá-la do nosso quarto à porta da casa. Talvez meus músculos estejam mais firmes com o exercício, pensei.

Certa manhã, ela estava tentando escolher um vestido. Ela experimentou uma série deles mas não conseguia achar um que servisse. Com um suspiro, ela disse "Todos os meus vestidos estão grandes para mim". Eu então percebi que ela realmente havia emagrecido bastante, daí a facilidade em carregá-la nos últimos dias.

A realidade caiu sobre mim com uma ponta de remorso... ela carrega tanta dor e tristeza em seu coração..... Instintivamente, eu estiquei o braço e toquei seus cabelos.

Nosso filho entrou no quarto neste momento e disse "Pai, está na hora de você carregar a mamãe". Para ele, ver seu pai carregando sua mãe todas as manhãs tornou-se parte da rotina da casa. Minha esposa abraçou nosso filho e o segurou em seus braços por alguns longos segundos. Eu tive que sair de perto, temendo mudar de idéia agora que estava tão perto do meu objetivo. Em seguida, eu a carreguei em meus braços, do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa. Sua mão repousava em meu pescoço. Eu a segurei firme contra o meu corpo. Lembrei-me do dia do nosso casamento.
Mas o seu corpo tão magro me deixou triste. No último dia, quando eu a segurei em meus braços, por algum motivo não conseguia mover minhas pernas. Nosso filho já tinha ido para a escola e eu me vi pronunciando estas palavras: "Eu não percebi o quanto perdemos a nossa intimidade com o tempo".

Eu não consegui dirigir para o trabalho.... fui até o meu novo futuro endereço, saí do carro apressadamente, com medo de mudar de idéia...Subi as escadas e bati na porta do quarto. A Jane abriu a porta e eu disse a ela "Desculpe, Jane. Eu não quero mais me divorciar".

Ela olhou para mim sem acreditar e tocou na minha testa "Você está com febre?" Eu tirei sua mão da minha testa e repeti "Desculpe, Jane. Eu não vou me divorciar. Meu casamento ficou chato porque nós não soubemos valorizar os pequenos detalhes da nossa vida e não por falta de amor. Agora eu percebi que desde o dia em que carreguei minha esposa no dia do nosso casamento para nossa casa, eu devo segurá-la até que a morte nos separe.

A Jane então percebeu que era sério. Me deu um tapa no rosto, bateu a porta na minha cara e pude ouví-la chorando compulsivamente. Eu voltei para o carro e fui trabalhar.

Na loja de flores, no caminho de volta para casa, eu comprei um buquê de rosas para minha esposa. A atendente me perguntou o que eu gostaria de escrever no cartão. Eu sorri e escrevi: "Eu te carregarei em meus braços todas as manhãs até que a morte nos separe".

Naquela noite, quando cheguei em casa, com um buquê de flores na mão e um grande sorriso no rosto, fui direto para o nosso quarto onde encontrei minha esposa deitada na cama - morta.

Minha esposa estava com câncer e vinha se tratando a vários meses, mas eu estava muito ocupado com a Jane para perceber que havia algo errado com ela. Ela sabia que morreria em breve e quis poupar nosso filho dos efeitos de um divórcio - e prolongou a nossa vida juntos proporcionando ao nosso filho a imagem de nós dois juntos toda manhã. Pelo menos aos olhos do meu filho, eu sou um marido carinhoso.

Os pequenos detalhes de nossa vida são o que realmente contam num relacionamento. Não é a mansão, o carro, as propriedades, o dinheiro no banco. Estes bens criam um ambiente propício a felicidade mas não proporcionam mais do que conforto. Portanto, encontre tempo para ser amigo de sua esposa, faça pequenas coisas um para o outro para mantê-los próximos e íntimos. Tenham um casamento real e feliz!

Se você não dividir isso com alguém, nada vai te acontecer.
Mas se escolher enviar para alguém, talvez salve um casamento.

Muitos fracassados na vida são pessoas que não perceberam que estavam tão perto do sucesso e preferiram desistir..

UM CASAMENTO CENTRADO EM CRISTO É UM CASAMENTO QUE DURA UMA VIDA TODA.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

A cena se repete...o caminho...até a CRUZ...tudo igual. Socorro SENHOR!!!

Olho para a cruz, olho para JESUS......leio sobre sua jornada, sim........ seu percurso até a cruz.
CRUEL!!TRISTE!!!INSANO!!!HORRENDO!!!
Ah! Como puderam?
Por instantes penso que nada pode ser tão triste.
Então paro....espero...penso....choro....porque?
Porque nada mudou? Porque ainda não aprendemos?
Como podemos? Como......?
Ainda somos os mesmos.....o tempo passou......ainda somos os mesmo.
Talvez mais aperfeiçoados, mas experientes, mais eficientes, mais sutis, MAIS MALDOSOS do que nunca.
Continuamos calados para as injustiças, para a violência, para o adultério, para a depravação, para a corrupção....... para a DEGRADAÇÃO do ser humano.
Vamos dia a dia nos acostumando, aceitando e fazendo aquilo que Deus nos alertou a não fazer, TOMANDO A FORMA DO MUNDO.
Desde que não bata à nossa porta.....não é problema nosso.
E o "CARREGAI A CRUZ UM DO OUTRO"?
E o "AMAI TEU IRMÃO COMO A TI MESMO"?
E o "HONRAI PAI E MÃE"?
E..............
Para ser feliz vale tudo. Será?
Vale mesmo?
Por quanto tempo? Já pensou nisso?
POR QUANTO TEMPO?
A cruz está lá, continuará lá.....mas JESUS não.
ELE está aqui, ali, ai.....ao seu lado, ao meu lado..... e Ele vê....e sente....e ama.
E nós? O que temos feito?
NADA e NADA e NADA.
Tudo igual.....aquela jornada até a cruz. Vejo nós. Cada um de nós. A multidão gritando insana. Deixando-se conduzir até a cruz.....para novamente aceitar a injustiça, a maldade.......tudo igual.
Espera....espera.....nem tudo está igual....não é JESUS que vejo sendo carregado! Espera.... é meu irmão...é seu irmão....meu pai....seu pai....minha mãe....sua mãe....eu....você..... e agora?
Como dói..........ai........não posso suportar......PAI.....tem misericórdia. Perdoa-nos.
Até quando..........até quando.........até qu...?

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Escutatória

Sempre vejo anunciados cursos de oratória. Nunca vi anunciado curso de escutatória. Todo mundo quer aprender a falar... Ninguém quer aprender a ouvir. Pensei em oferecer um curso de escutatória, mas acho que ninguém vai se matricular. Escutar é complicado e sutil.

Diz Alberto Caeiro que... não é bastante não ser cego para ver as árvores e as flores. É preciso também não ter filosofia nenhuma. Filosofia é um monte de idéias, dentro da cabeça, sobre como são as coisas. Para se ver, é preciso que a cabeça esteja vazia. Parafraseio o Alberto Caeiro: Não é bastante ter ouvidos para ouvir o que é dito. É preciso também que haja silêncio dentro da alma. Daí a dificuldade...

A gente não aguenta ouvir o que o outro diz sem logo dar um palpite melhor... Sem misturar o que ele diz com aquilo que a gente tem a dizer. Como se aquilo que ele diz não fosse digno de descansada consideração..... E precisasse ser complementado por aquilo que a gente tem a dizer, que é muito melhor...

Nossa incapacidade de ouvir é a manifestação mais constante e sutil de nossa arrogância e vaidade. No fundo, somos os mais bonitos...

Tenho um velho amigo, Jovelino, que se mudou para os Estados Unidos estimulado pela revolução de 64. Contou-me de sua experiência com os índios: Reunidos os participantes, ninguém fala. Há um longo, longo silêncio. Vejam a semelhança...

Os pianistas, por exemplo, antes de iniciar o concerto, diante do piano, ficam assentados em silêncio... Abrindo vazios de silêncio... Expulsando todas as idéias estranhas. Todos em silêncio, à espera do pensamento essencial. Aí, de repente, alguém fala. Curto. Todos ouvem. Terminada a fala, novo silêncio. Falar logo em seguida seria um grande desrespeito, pois o outro falou os seus pensamentos..... Pensamentos que ele julgava essenciais. São-me estranhos. É preciso tempo para entender o que o outro falou.

Se eu falar logo a seguir... São duas as possibilidades. Primeira: Fiquei em silêncio só por delicadeza.. Na verdade, não ouvi o que você falou. Enquanto você falava, eu pensava nas coisas que iria falar quando você terminasse sua (tola) fala. Falo como se você não tivesse falado. Segunda: Ouvi o que você falou. Mas, isso que você falou como novidade eu já pensei há muito tempo. É coisa velha para mim. Tanto que nem preciso pensar sobre o que você falou. Em ambos os casos, estou chamando o outro de tolo. O que é pior que uma bofetada. 

O longo silêncio quer dizer: Estou ponderando cuidadosamente tudo aquilo que você falou. E, assim vai a reunião. Não basta o silêncio de fora. É preciso silêncio dentro. Ausência de pensamentos. E aí, quando se faz o silêncio dentro, a gente começa a ouvir coisas que não ouvia.

Eu comecei a ouvir. Fernando Pessoa conhecia a experiência... E, se referia a algo que se ouve nos interstícios das palavras... No lugar onde não há palavras. A música acontece no silêncio. A alma é uma catedral submersa. No fundo do mar - quem faz mergulho sabe - a boca fica fechada. Somos todos olhos e ouvidos. Aí, livres dos ruídos do falatório e dos saberes da filosofia, ouvimos a melodia que não havia... Que de tão linda nos faz chorar...

Para mim, Deus é isto: A beleza que se ouve no silêncio. Daí a importância de saber ouvir os outros: A beleza mora lá também. Comunhão é quando a beleza do outro e a beleza da gente se juntam num contraponto. (Rubem Alves)

Projeto Bom Dia Coração
Se a gente cresce com os golpes duros da vida, também pode crescer com os toques suaves na alma... Nada faz sentido neste mundo se não tocamos o coração de uma pessoa.
Tenha um lindo dia, com pequenas e constantes alegrias.
Do genial Rubem Alves,
lá das Minas Gerais...

sexta-feira, 30 de julho de 2010

A PEDRA

O distraído nela tropeçou.....
O bruto a usou como projétil.
O empreendedor, usando-a, construiu.
O camponês cansado da lida, dela fez assento.
Para meninos, foi brinquedo.
Drummond a poetizou.
Já Davi, matou Golias, e Michelangelo extraiu-lhe
a mais bela escultura.....
Em todos estes casos a diferença não estava na
pedra, mas no homem!
Não existe "pedra" no seu caminho que você não
possa aproveitá-la para o seu próprio crescimento.
Independente das pedras, no decorrer da vida,
não existirá uma que você não possa aproveitá-la
para seu crescimento espiritual.
Quanto a sua pedra atual, tenho certeza que Deus,
irá te dar sabedoria, para mais tarde você olhar para ela,
e ter orgulho da maravilhosa experiência que causou na
sua vida, no seu crescimento espiritual.
Deus te abençoe.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

PARA REFLETIR......

"A Bíblia, toda a bíblia e nada mais que a bíblia, é a religião da igreja de Cristo". (Charles H.Spurgeon)

"Diante da Palavra, todos precisam ceder". (Martinho Lutero)

"Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus". (Jesus Cristo, em Mateus 22.29)

"Não me assusta o grito nos maus, o que me assusta é o silêncio dos bons." (Martin Luter King Jr.)

"Digno de admiração é aquele que tendo tropeçado ao dar o primeiro passo, levanta-se e segue em frente". (Carlos Fox)

"Qualquer ensinamento que não se enquadre nas Escrituras deve ser rejeitado, mesmo que faça chover milagre todos os dias". (Martinho Lutero)

"Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor da sua pele ou por sua origem, ou sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender. E se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar, pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano do que o oposto". (Nelson Mandela)

"A cada dia que vivo, mais me convenço que o desperdício da vida está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos a felicidade". (Carlos Drumonnd de Andrade)

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Participantes da Natureza Divina

2 Pedro 1:4 - Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo.

Escrevendo-nos sua Segunda Carta, o Apóstolo Pedro nos alerta quanto à corrupção do mundo e nos instrui sobre o modo de nos libertarmos dela: “Dessa maneira Ele nos deu as Suas grandiosas e preciosas promessas, para que por elas vocês se tornassem participantes da natureza divina...” (II Pedro 1:4).

Raramente se encontrará um bom crente que não tenha sido prejudicado pela corrupção e pela maldade do mundo. O que mais encontramos nele são as “astutas ciladas do Maligno”. Vivendo nesta Terra, o mínimo que sofremos são os desapontamentos e as injustiças, que enfraquecem nossa saúde espiritual.

Pedro nos diz que um dos poderosos recursos para nos dar libertação e crescimento é o de levar a sério as promessas do Senhor. De acordo com a gramática dos profetas, quando o Senhor nos faz uma promessa é sinal de que Ele já a cumpriu. Nós ainda não vemos seu cumprimento, por causa de nossa natureza humana. Lidar com as promessas como sendo bênçãos já concretizadas é participar, cada vez mais, da natureza divina. Isso quer dizer que, mesmo morando longe de águas, devemos construir nossa arca, por causa de Sua promessa de um dilúvio. Para a lógica da natureza humana, as promessas divinas soam como loucura. Aceitar a loucura das promessas do Senhor, entretanto, é um poderoso recurso para participarmos cada vez mais da natureza divina.
Pr. Olavo Feijó

terça-feira, 29 de junho de 2010

quarta-feira, 23 de junho de 2010

O SACO DE CARVÃO

O pequeno Zeca entra em casa, batendo os pés no assoalho com força. Seu pai, que estava indo para o quintal fazer alguns serviços na horta, chama o menino para uma conversa. Zeca, de oito anos de idade, o acompanha desconfiado.
Antes que seu pai dissesse alguma coisa, fala irritado:
-Pai, estou com muita raiva. O Juca não deveria ter feito isso comigo. Desejo tudo de ruim pra ele, quero matar esse cara.
Seu pai, um homem simples, mas cheio de sabedoria, escuta calmamente o filho que continua a reclamar:
-O Juca me humilhou na frente dos meus amigos. Não aceito isso! Gostaria que ele ficasse doente sem poder ir para a escola.
O pai escuta tudo calado enquanto caminha até um abrigo onde guardava um saco cheio de carvão.
Levou o saco até o fundo do quintal e o menino o companhou calado. Zeca vê o saco ser aberto e,
antes mesmo que pudesse fazer uma pergunta, o pai lhe propõe algo:
-Filho, faz de conta que aquela camisa limpinha que está secando no varal é o seu amigo Juca, e que cada pedaço de carvão é um mau pensamento seu endereçado a ele.
Quero que você jogue todo o carvão do saco na camisa, até o último pedaço. Depois eu volto para ver como ficou.
O menino encarou como uma brincadeira e pôs mãos à obra. O varal com a camisa estava longe, e poucos pedaços acertavam o alvo. Uma hora depois terminou a tarefa. O pai, retorna e lhe pergunta:
-Filho, como está se sentindo agora?
-Cansado mas alegre. Acertei muitos pedaços de carvão na camisa.
O pai olha para o menino, que não entendeu a razão daquela brincadeira, e com carinho lhe diz:
- Venha comigo até meu quarto, pois quero mostrar-lhe uma coisa.
Lá é colocado diante de um espelho, onde vê todo o seu corpo.
Que susto! Enxergou apenas seus dentes e olhos .
O pai, então, lhe diz ternamente:
“Filho,você viu que a camisa quase não ficou suja, mas olhe só para você. O mal que desejamos aos outros é como o que lhe aconteceu.”
“Por mais que possamos atrapalhar a vida de alguém com nossos pensamentos, os resíduos e a fuligem ficam sempre em nós mesmos.”
"Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras.
Cuidado com as palavras: elas se transformam em ações.
Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos.
Cuidado com seus hábitos: eles moldam o seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele decidirá o seu destino.”
Autor: Dom Itamar Viana / Frei Aldo Colombo
Através de simples e pequenas histórias, podemos aprender grandes e valiosas lições.
Atualmente o mundo tem feito como o pequeno Zeca, as pessoas gastam todas as suas forças e energias querendo devolver o mau com o próprio mau, vivemos o tempo antigo onde vale "olho por olho, dente por dente".
Precisamos mudar esta realidade. Precisamos de amor.
A bíblia já nos alertou para este dia, onde o amor de quase todos se esfriaria.
Senhor abre nossos olhos e nossos corações.
Dá-nos um coração igual ao teu.
Coração disposto a obedecer, cumprir todo teu querer.
Dá-nos um coração igual ao teu.
Em nome de Jesus.
Amém

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Antes do Amanhecer

O início de um novo percurso
muitas vezes pode te parecer obscuro.
Pode não iluminar tua fronte,
nem trazer águas frescas
para as tuas flores.
Pode deixar-te sentindo vazios,
sentimentos entrelaçados...

Mas vê!!!
Não é o momento
antes do amanhecer
o período mais escuro?
E não é o céu carregado de nuvens
que alivia a terra com suas chuvas,
limpando a poeira do dia a dia?

Tem paciência com o novo.
A dificuldade inicial é necessária
para que o ovo se quebre,
para que dele saia a ave
e esta voe para o céu,
para a sonhada liberdade.

Tem confiança
para com o movimento da vida
que te cerca de bênçãos.
Se souberes usufruir,
aprenderás que não há folha
que caia de uma árvore
sem a permissão do Criador.

Tem humildade
para com teu crescer.
Não é a semente do carvalho
a menor de todas as sementes?
E não é desta mesma semente
que nasce a grande árvore
para que tu descanses na suave sombra?

Tem alegria para com o que te é dado.
O grande sábio
é aquele que vive com o mínimo,
assim fortalece o teu desapego
para com as coisas
que não são realmente necessárias
para que tua luz brilhe e estenda
a outros que dela necessitam.

Tem gratidão para com o que és!
Acima de toda a separação
que tu fizeste entre ti e o Criador,
acima de toda dor e solidão,
de toda miséria e pequenez,
teu ser ilumina e é perfeito,
isento de erros e culpas.

Tem amor para contigo
e para com os teus.
Dessa forma fortaleces a ti mesmo
e ensina aos teus
que o único caminho
para crescer aos olhos de DEUS
é compartilhar
aquilo que, em ti,
atende pelo nome de AMOR.

Por: Meire Michelin

quarta-feira, 16 de junho de 2010

UM LAR PROTEGIDO

"Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela" (Salmos 127:1).
Em Ontario, Canadá, alguns trabalhadores cortavam árvores. Ao chegar diante de uma delas, depararam com um ninho de pássaros com filhotes dentro. O que deveriam fazer? Discutiram o assunto e alguns insistiram que devia ser derrubada apesar dos pássaros. Outros ponderaram que não havia necessidade disso e que podiam seguir em frente e, ao retornar, algum tempo mais tarde, os filhotes já teriam crescido e o ninho estaria vazio. Esses últimos prevaleceram e a árvore foi deixada intacta. Alguns meses mais tarde eles retornaram e não haviam mais os filhotes no ninho, podendo, assim, derrubá-la. Ao verem o ninho no chão, agora vazio, perceberam que havia um pequeno pedaço de papel usado pelos pássaros para forrar o ninho. Ele havia sido tirado do jornal da Escola Dominical e, exatamente naquele pequeno espaço estava escrito: "Nós confiamos no Senhor."
Como um pequeno lar, sob tais condições, poderia ser destruído? É maravilhoso saber que Deus cuida de nós em qualquer circunstância. Por mais aflitiva que seja a situação em que nos encontramos, precisamos confiar no Senhor que tudo terminará bem. Ele nos ama, nos protege e repreende as tormentas que possam estar nos assolando. Não há machado algum de adversidades que seja capaz de derrubar o lar que é guardado pelo Senhor!
Deus os abençoe.

terça-feira, 15 de junho de 2010

"ME AME QUANDO EU MENOS MERECER , POIS É QUANDO EU MAIS PRECISO”

O marido diz que te ama, então tá! Ele te ama. Sua mulher diz que te ama, então assunto encerrado.
Você sabe que é amado porque lhe disseram isso, as três palavrinhas mágicas.
Mas ouvir que é amado é uma coisa sentir-se amado é outra, uma diferença de quilômetros.
A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras.
Sentir-se amado, é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, que se preocupa quando as coisas que não estão dando certo, que se coloca a postos para ouvir suas dúvidas e que dá uma sacudida em você quando for preciso.
Sentir-se amado é ver como ele(a) fica triste quando você está... Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão... Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente inteiro. Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que tudo pode ser dito e compreendido.
EU TE AMO NÃO DIZ TUDO!

sábado, 12 de junho de 2010

O Vínculo da Perfeição

Colossenses 3:14 - E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.

Após uma série de conselhos sobre a vida que os cristãos devem levar, o Apóstolo Paulo instrui: “E sobre tudo isso, revesti-vos do amor, que é o vínculo da perfeição” (Colossenses 3:14).

Nem sempre tratamos bem os outros a partir da motivação maior. Quando o medo nos motiva a obedecer, assim que a causa do medo desaparece resolvemos desobedecer. Quando nos pagam bem para elogiar, no momento que o pagamento desaparece nós nos sentimos livres para apontar defeitos e criticar. O que determina a resistência final de uma corrente é o seu elo, o seu vínculo, mais fraco.

Esta é a razão por que Paulo recomenda a atitude do amor como o elo que determina a resistência do bom relacionamento. O amor é o elo da perfeição: ele é o vínculo de maior força, na corrente de nossos relacionamentos. Porque o amor vem do Senhor, que “nos amou primeiro”, tudo aquilo que se fundamenta no amor adquire resistência e continuidade. Quando somos motivados pelo Senhor, continuamos amando mesmo recebendo ingratidão e falta de reconhecimento. O amor não depende de troco. O amor é. O amor permanece. Porque o amor é de Deus, ele é o vínculo da perfeição.
Pr. Olavo Feijó

quinta-feira, 10 de junho de 2010

O DESERTO NÃO É O FIM

“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo(...).” (Salmo 23.4)
É maravilhoso saber que temos em nós hoje a presença do Espírito Santo e que podemos ser guiados por Ele em todo tempo de nossa caminhada cristã. Deus habita em nós; somos templo, morada dEle e isso faz da nossa vida um verdadeiro sinal do reino de Deus aqui na terra.
Muitos cristãos têm colocado o foco de suas vidas no deserto, nas dificuldades, nos vales da sombra da morte. Mas eu faço uma escolha constante em minha vida e lhe convido a fazer a mesma escolha comigo: a escolha de olhar para Cristo, para aquele que venceu a morte, que ressuscitou no terceiro dia e que hoje intercede por nós à direita de Deus. Em minha vida, já passei por muitos desertos, momentos difíceis e às vezes até mesmo inexplicáveis. Porém, nada disso foi motivo para que eu questionasse ou duvidasse do amor e da presença de Deus. A palavra de Deus é clara: até mesmo quando somos fracos, Deus nos faz fortes – ou seja, Deus nunca te quer fraco, sem forças, desanimado ou se sentindo um nada. Pelo contrário, hoje você e eu somos representantes de Deus nesta terra, levamos a palavra da Verdade e, por isso, digo com firmeza: mesmo que estejamos em “desertos” da nossa vida, podemos ter a certeza de que este deserto vai passar e a vitória vai chegar.
Paulo e Silas foram presos e açoitados porque ministraram libertação na vida de uma mulher. É interessante que muitos de nós pensemos que quanto mais formos usados por Deus, mais seremos conhecidos e teremos ministérios grandes. Bem.... Paulo e Silas foram presos por terem obedecido a Deus; porém, isto não foi o fim. Na prisão, eles começaram a adorar a Deus e a orar, e com isso houve um grande terremoto, fazendo com que a estrutura da prisão fosse abalada e, assim, que eles fossem soltos e com eles todos se convertessem. Ao fim de tudo, o que aconteceu foram vidas salvas.
Jesus foi levado pelo Espírito para o deserto, mas não ficou por lá. Pelo que eu saiba, hoje Ele está à direita de Deus.
Davi pode ter até passado pelo vale da sombra da morte, mas não ficou por lá; ele simplesmente passou e Deus estava com Ele.
Paulo e Silas passaram pela prisão, porém não ficaram por lá. Pelo contrário, saíram vitoriosos e ganhando mais vidas para Deus.
O deserto não é o fim. Se hoje você está passando pelo deserto, fique firme. Não firme seus olhos no deserto; ele vai passar e a presença de Deus irá sempre permanecer em sua vida. Mantenha-se firme e inabalável em Cristo: Ele sempre lhe fortalecerá!

terça-feira, 8 de junho de 2010

APRENDENDO COM O LÁPIS

O menino olhava a avó escrevendo uma carta.
A certa altura, perguntou:
- Você está escrevendo uma história que aconteceu conosco? E por acaso, é uma história sobre mim?
A avó parou a carta, sorriu, e comentou com o neto:
- Estou escrevendo sobre você, é verdade. Entretanto, mais importante do que as palavras é o lápis que estou usando. Gostaria que você fosse como ele, quando crescesse.
O menino olhou para o lápis, intrigado, e não viu nada de especial.
- Mas ele é igual a todos os lápis que vi em minha vida!
Tudo depende do modo como você olha as coisas. Há cinco qualidades nele que, se você conseguir mantê-las, será sempre uma pessoa em paz com o mundo.
"Primeira qualidade:
Você pode fazer grandes coisas, mas não deve esquecer nunca que existe uma Mão que guia seus passos. Esta mão nós chamamos de Deus, e Ele deve sempre conduzi-lo em direção à Sua vontade ".
"Segunda qualidade:
De vez em quando eu preciso parar o que estou escrevendo, e usar o apontador. Isso faz com que o lápis sofra um pouco, mas no final, ele está mais afiado. Portanto, saiba suportar algumas dores, porque elas o
farão ser uma pessoa melhor."
"Terceira qualidade:
O lápis sempre permite que usemos uma borracha para apagar aquilo que estava errado. Entenda que corrigir uma coisa que fizemos não é necessariamente algo mau, mas algo importante para nos manter no caminho da justiça".
"Quarta qualidade:
O que realmente importa no lápis não é a madeira ou sua forma exterior, mas o grafite que está dentro. Portanto, sempre cuide daquilo que acontece dentro de você."
 "Finalmente, a quinta qualidade do lápis:
Ele sempre deixa uma marca. Da mesma maneira, saiba que tudo que você fizer na vida irá deixar traços, então procure ser consciente de cada ação".
Desconheço o autor.

quinta-feira, 3 de junho de 2010

CRISTÃO VACILANTE

"... sem duvidar, pois aquele que duvida é semelhante à onda do mar, levada e agitada pelo vento" (Tiago 1.6)
Um cristão vacilante é aquele que confia no amor de Deus em um dia e duvida dele no outro.
Sente-se alternadamente feliz e infeliz. Vive hoje na montanha da alegria. Amanhã, desce ao vale do desespero. Oscila entre crer e duvidar.
É agitado pelos ventos de doutrina. Está sempre lutando e nunca alcançando. Está preso às circunstâncias, ao ambiente, ao humor, ao clima.
A fé vacilante é desleal para com Deus. Não vem pelos nossos pecados, mas pelas nossa dúvidas. Nenhuma forma de pecado jamais impediu Jesus de operar maravilhas. A única coisa que o impediu foi a incredulidade.
Em sua cidade, entre seus próprios amigos, para quem certamente gostaria de realizar algum milagre, Jesus nada pôde fazer. Não que não quisesse.
Agora, seja sincero: você é um cristão vacilante, que de vez em quando duvida? Até hoje, essa maneira de ser trouxe algo de bom? Será que os questionamentos deram paz de espirito? A única forma de tratar as duvidas que nos fazem vacilar é desistir delas. Feche a porta para a dúvida e combata-a. Se ela disser: " Deus não perdoou meu pecado", a fé afirma: " Ele me perdoou. Deus diz assim, Deus não mente. Eu sou um filho de Deus perdoado".
Sob nenhuma hipotese o Espírito Santo sugeriria que duvidássemos do amor de Deus. Venham de onde vierem as dúvidas, uma coisa é certa: não vem do céu. Todas as dúvidas vêm de fonte maligna e devem ser tratadas como sugestões do inimigo. Não podemos deixar de ouvir, é verdade, mas podemos nos recusar a prestar atenção.
Creia firmemente em tempos de alegria e de desespero.
Creia estando na luz ou na escuridão.
Creia não porque sente ou vê, mas porque Deus diz.
Firme-se na rocha que é Jesus e seja inabalável, não vacilante, pois a dúvida nos derruba, mas a fé nos segura.
"Mesmo que a VISÃO decepcione,
Que o SENTIMENTO seja de derrota,
A RAZÃO não explique,
"(...) o justo viverá pela FÉ". (Habacuque 2.4b)

segunda-feira, 31 de maio de 2010

ENFRENTE A VIDA COMO ELA É

II Samuel – 12-14
"Todavia, porquanto com este feito deste lugar sobremaneira a que os inimigos do SENHOR blasfemem, também o filho que te nasceu certamente morrerá ”. Esta foi a palavra do SENHOR para o rei Davi. Seu filho concebido através do adultério com BateSeba, morrerá.
Nas igrejas aprendemos que podemos tornar o impossível em possível.
Aprendemos que se precisar atravessar o mar vermelho, assim como Moisés, Deus abrirá o mar para nós.
Mas e quando o impossível realmente é impossível? O que fazer?
Existem relatos na bíblia de coisas que realmente não aconteceram.
O que fazer quando o câncer não cede, quando um aborto acontece, quando um amor vai embora, quando a morte não teve jeito, quando o diagnóstico é implacável?
Muitos homens da bíblia viveram esta realidade.
Veja: A oração de Moisés para entrar em Canaã (a terra prometida) – Deuteronômio 3-23 ao 28: “Também eu pedi graça ao Senhor no mesmo tempo, dizendo: Senhor Deus! Já começaste a mostrar ao teu servo a tua grandeza e a tua forte mão; pois, que Deus há nos céus e na terra, que possa fazer segundo as tuas obras, e segundo os teus grandes feitos? Rogo-te que me deixes passar, para que veja esta boa terra que está alem do Jordão; esta boa montanha, e o Líbano! Porém o Senhor indignou-se muito contra mim por causa de vós, e não me ouviu; antes o Senhor me disse: Basta; não me fales mais deste assunto; sobe ao cume de Pisga, e levanta os teus olhos ao ocidente, e ao norte, e ao sul, e ao oriente, e vê com os teus olhos; porque não passarás este Jordão. Manda, pois a Josué, e anima-o, e fortalece-o; porque ele passará adiante deste povo, e o fará possuir a terra que verás.”
Esta é uma situação impossível, Deus diz não a Moises, homem este que esteve com Deus, andou com Deus, viu milagres e maravilhas. Mas Deus disse: BASTA.
O Apóstolo Paulo, veja: II Corintios 12-7 ao 9 – “ E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.”
Paulo pediu que Deus tirasse dele aquele espinho; que representa um problema, e ainda identificou que era mensageiro de Satanás; e o Senhor disse: A MINHA GRAÇA TE BASTA.
Agora eu pergunto, qual situação requer mais fé? Mudar a circunstancia ou passar por ela e chegar no final vitorioso?
A dimensão maior da fé é sair do outro lado com a graça de Deus.
Voltando lá com o Rei Davi, onde começamos. Davi pecou, traiu, adulterou e ainda matou o marido de BateSeba. Depois fica sabendo através do profeta Natã que seu filho esta doente e irá morrer.
Davi, cheio de culpa entra em seu quarto, deita-se no chão e ali permanece por 7 dias, sem comer, sem tomar banho, sem se levantar para nada, chorando, clamando, orando a Deus para que poupasse a vida de seu filho.
Na noite do sétimo dia a criança morreu, seus servos se desesperaram porque imaginavam que ele enlouqueceria quando dessem a noticia fatídica.
Qual não foi a surpresa dos servos com a reação de Davi que, levantou-se, banhou-se, vestiu-se e foi ao templo adorar a Deus. E depois pediu comida.
O que aconteceu? Ninguém entendeu nada.
Mas, Davi respondeu: “Vivendo ainda a criança, jejuei e chorei, porque dizia: Quem sabe se Deus se compadecerá de mim, e viverá a criança? Porém, agora que esta morta, porque jejuaria eu? Poderei eu fazê-la voltar? Eu irei a ela, porém ela não voltará para mim.” II Samuel versículos 22 e 23
OBS: leiam o livro de II Samuel capítulo 12 versículo 14 em diante, é tremendo.
Ou seja, realmente, o que mudaria continuar naquela postura?
Então recebeu BateSeba como esposa, ela engravidou novamente e ele se chamou Salomão, e Deus o amou.
Então o que fazer diante do impossível?
1.Enfrente a realidade como ela é.
Versículo 19- “Viu, porém, Davi que seus servos falavam baixo, e entendeu Davi que a criança estava morta.....”
Porque muitas pessoas não triunfam? Porque fogem da sua realidade. E é com a realidade crua que Deus vai te fazer triunfar.
2. Tome a decisão de não se deixar largar, abandonar.
Versículo 20 – “Então Davi se levantou da terra, e se lavou, e se ungiu, e mudou de roupas, e entrou na casa do Senhor, e adorou..........”
Tem gente que continua largado, não encontra alegria para viver. Davi levantou a cabeça e seguiu. A vida não para e o Deus que você serve não abandona você. Tem gente que se transforma em um farrapo humano. A circunstância faz com que algumas pessoas fiquem amargas, azedas, de mau com tudo e todos, murmuradores, seres frustrados.
3.Tome a decisão de adorar a Deus.
Versículo 20 – acima. Davi adorou a Deus, sua percepção da vida não mudou em relação ao seu Deus, a dureza da vida não fez ele desistir do Senhor, pois ele sabia que seu redentor vivia e que podia confiar nele. A morte do filho não fez Davi mudar aquilo que ele pensava de Deus.
Habacuque 3- 17 ao 19 – “ Porque ainda que a figueira não floreça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado, todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação. O Senhor Deus é a minha força, e fará os meus pés como os das cervas, e me fará andar sobre as minha alturas.
4. Davi se preparou para o futuro.
Versículo 20 – “.....Então foi a sua casa, e pediu pão, e lhe puseram pão, e comeu.”
O comer significa se fortalecer para enfrentar a vida, preparar-se para o futuro porque Deus tem planos para o nosso futuro.
Assim como Davi, ele tirou o foco do problema e olhou para outras coisas da vida que não morreram com seu filho. Davi era rei, tinha um reino que precisava dele, você pode não ser rei, mas certamente tem pessoas que precisam de você. Nada pode impedir sua trajetória se você estiver com Jesus.
João 11- 25 e 26 – “ Disse-lhe Jesus Eu sou a ressurreição e a vida; quem cre em mim, ainda que esteja morto, viverá; e todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá.”
5. Preocupe-se com seu irmão.
Versículo 24 – “ Então consolou Davi a BateSeba........."
Davi foi consolar aquela mãe que havia perdido seu filho. Encontrou alguém que estava mais ferido que ele, se preocupou com a dor do outro.
Tire o foco da sua dor, existem tantas outras pessoas tão feridas como você, e neste momento você pode ser usado por Deus como um agente consolador.
Quando nos abrimos para a dor do outro, a dimensão de nossa vida muda completamente.
Quando vivenciamos um problema, a percepção da dor nos ajuda a cuidar dos outros, onde podemos dizer: Eu entendo a sua dor. E a medida que consolamos o outro a nossa dor diminui.
6. Deus não terminou seu projeto conosco.
Davi recebeu BateSeba como esposa, e teve outro filho com ela. Deus escolheu este filho para ser o futuro Rei de Israel que se chamava Salomão.
Vire a página, pois Deus não terminou de escrever o livro da sua vida.
Romanos 8-28 – “ E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.”
Amém
A Paz de Deus esteja com vocês. Glorificado seja o nome do Deus Altíssimo.
Por Sheila Passuello

sábado, 29 de maio de 2010

A OSTRA E A PÉROLA

“Uma ostra que não foi ferida não produz pérolas"...
Pérolas são produtos da dor; resultados da entrada de uma substância estranha ou indesejável no interior da ostra, como um parasita ou um grão de areia.
Na parte interna da concha é encontrada uma substância lustrosa chamada NÁCAR. Quando um grão de areia a penetra, as células do NÁCAR começam a trabalhar e cobrem o grão de areia com camadas e mais camadas, para proteger o corpo indefeso da ostra.
Como resultado, uma linda pérola vai se formando. Uma ostra que não foi ferida, de algum modo, não produz pérolas, pois a pérola é uma ferida cicatrizada...

Você já se sentiu ferido pelas palavras rudes de alguém?

Já foi acusado de ter dito coisas que não disse?

Suas idéias já foram rejeitadas, ou mal interpretadas?

Você já sofreu os duros golpes na vida?

Já recebeu o trôco da indiferença?

ENTÃO, PRODUZA UMA PÉROLA!
Cubra suas mágoas e dores com várias camadas de amor. Infelizmente, são poucas as pessoas que se interessam por esse tipo de movimento. A maioria aprende apenas a cultivar ressentimentos, deixando as feridas abertas, alimentando-as com vários tipos de sentimentos pequenos e, portanto, não permitindo que cicatrizem.
Assim, na prática, o que vemos são muitas "Ostras Vazias”, não porque não tenham sido feridas, mas, porque não souberam perdoar, compreender e transformar a dor em amor.
Você pode agir de maneira sábia e transformar suas Feridas em Pérolas! É um processo doloroso no início, mas recompensador no resultado final.

Para Deus não há nada impossível. As únicas limitações que ele tem são as que nós mesmos colocamos. Às vezes, Deus não opera em nós pelo simples fato de não crermos que seja possível, porque não temos a certeza de que ele vai operar.
Pai, ajuda-me a ver-te na impossibilidade.
Aumenta minha fé, te peço em nome de Jesus.
Amém

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Você sabe o que significa a palavra “acordar”?

Vamos fazer uma brincadeira e separar em sílabas a palavra acordar?
A-COR-DAR
Viu? Significa dar a cor, colocar o coração em tudo que faz.
Existem pessoas que acordam às 6:h00 da tarde.  É isso mesmo!   Pela manhã caem da cama, são jogadas da cama, mas passam o dia todo dormindo.  
E existem alguns, acredite, que passam a vida toda e não conseguem acordar. 
Eu tive um amigo que acordou aos 54 anos de idade. Ele me disse: Descobri que estou na profissão errada! E ele já estava se aposentando...  
Imagine o trauma que esse amigo criou para si, para os colegas de trabalho, para a sua família!   Foi infeliz durante toda a sua vida profissional porque simplesmente não "acordou".  
Eu, na época, era muito jovem, mas compreendi bem o que ele estava me ensinando naquele momento.  
Por mais cinzento que possa estar sendo o dia de hoje, ele tem exatamente a cor que dou a ele. Sabe por quê?   Porque a vida tem a cor que "A GENTE PINTA".
O engraçado é que os dias são todos exclusivos. Cada dia é um novo dia, ninguém o viveu. Ele está ali, esperando que eu e você façamos com que ele seja o melhor da nossa vida.  
Os meus dias são os mais lindos da face da terra porque eu os faço os  mais lindos da face da terra.  
Dê a você a oportunidade de “A-COR-DAR” todos os dias e compartilhar com os outros o que Deus nos dá de melhor:  
"O PRIVILÉGIO DE FAZER OS OUTROS FELIZES"
Deixe:me dizer algo: para Deus não há problema que seja grande, já que para ele todos são iguais. Somos nós que aumentamos os problemas. Sim, você leu bem, absolutamente todos os problemas são iguais para Deus.
Deposita nele todas as suas preocupações, pois ele cuidará de ti (1 Pe 5,7)
Acorde para a vida, acorde para o amor, acorde para a felicidade, acorde para DEUS..... e ele tudo fará.
Sê tú uma benção, em nome de Jesus.
Amém

terça-feira, 25 de maio de 2010

QUANDO DIGO DEUS....



Quando digo Deus,
os olhos se fecham, e a luz me ilumina.
Quando digo Deus,
vejo meu tamanho real e espanto-me com minha vaidade.
Quando digo Deus,
minha ignorância me envergonha.
Quando digo Deus,
meu orgulho se abate.
Quando digo Deus,
minha angústia de futuro se alivia.
Quando digo Deus,
a correria desenfreada da vida perde o sentido.
Quando digo Deus,
a ambição que atormenta desaparece.
Quando digo Deus,
a arrogância...se dissolve no ar.
Quando digo Deus,
a prepotência... se desfaz na poeira.
Quando digo Deus,
os caminhos se abrem para novos destinos.
Quando digo Deus,
a chama do amor começa a aquecer devagar.
Quando digo Deus,
a vida se transforma numa caminhada mais leve.
Quando digo Deus,
olho meus companheiros com esperança e afeto.
Quando digo Deus,
os braços se abrem para as crianças.
Quando digo Deus,
o pão fica mais saboroso em minha boca.
Quando digo Deus,
o canto embala o meu trabalho.
Quando digo Deus,
o sono vem e alivia o meu cansaço.
Quando digo Deus,
o abraço e o beijo se purificam.
Quando digo Deus,
a palavra amor faz sentido.
Quando digo Deus,
minha voz é uma canção levada pelo vento.
Quando digo Deus,
a noite cai em silêncio, e a paz invade meu coração.
Quando digo Deus,
é como se visse o milagre do amanhecer.
Quando digo Deus,
não preciso dizer mais nada.


Por Douglas Tufano
Professor e Autor de livros didáticos

"Aqueles que amamos não morrem nunca. Apenas partem antes de nós."

Lindo vídeo publicado no YouTube.
Postei aqui para você minha amada amiga.
Que o Senhor traga todo conforto que seu coração necessita neste momento. E lembre-se que esta separação será breve. O reencontro é apenas uma questão de tempo.

Você sabe amar? Eu estou aprendendo.

Você sabe amar? Você sabe amar? 
Eu  estou aprendendo. Estou aprendendo a aceitar as pessoas, mesmo quando elas me desapontam. Quando fogem do ideal que tenho para elas, quando me ferem com palavras ásperas ou ações impensadas.
É difícil aceitar as pessoas assim como elas são, não como eu  desejo que elas sejam. É difícil, muito difícil, mas estou aprendendo.
Estou aprendendo a amar. Estou aprendendo a escutar, escutar  com os olhos e ouvidos, escutar com a alma e com todos os sentidos.
Escutar o que diz o coração, o que dizem os ombros caídos,  os olhos, as mãos irrequietas. Escutar a mensagem que se esconde por entre as palavras corriqueiras, superficiais.
Descobrir a angústia disfarçada, a insegurança mascarada, a solidão encoberta. Penetrar o sorriso fingido, a alegria simulada, a vanglória exagerada.
Descobrir a dor de cada coração.
Aos poucos, estou aprendendo a amar.
Estou aprendendo a perdoar. Pois o amor perdoa, lança fora as mágoas, e apaga as cicatrizes que a incompreensão e a insensibilidade gravaram no coração ferido.
O amor não alimenta mágoas com pensamentos dolorosos.
Não cultiva ofensas com lástimas e autocomiseração. O amor perdoa, esquece, extingue todos os traços  de dor no coração.
Passo a passo, estou aprendendo a perdoar, a amar.
Estou aprendendo a descobrir o valor que se encontra dentro de cada vida, de todas as vidas.
Valor soterrado pela rejeição, pela falta de compreensão, carinho e aceitação, pelas experiências duras vividas ao longo dos anos.
Estou aprendendo a ver nas pessoas a sua alma e as possibilidades que  Deus lhes deu.
Estou aprendendo... Mas como é lenta a aprendizagem!!! E como dói.
Como...., é difícil amar, amar como Cristo amou! Todavia, tropeçando, errando, estou aprendendo...
Aprendendo a pôr de lado as minhas próprias dores, meus interesses, minha ambição, meu orgulho, quando estes impedem o bem-estar e a felicidade de alguém!

O tesouro mais precioso.
Uma mulher velha e sábia fazia uma viagem através das montanhas quando, no leito de um rio, encontrou uma pedra preciosíssima.
No dia seguinte, continuando o seu caminho, deparou-se com um viajante que tinha fome. Para atender ao seu pedido de ajuda, a mulher abriu a bolsa para dividir com ele a comida.
O homem deslumbrou-se com a visão da pedra e pediu à mulher que lha desse de presente, o que ela fez sem hesitar.
O viajante se foi, rejubilando-se por sua sorte... Aquela pedra poderia garantir-lhe segurança e bem-estar por toda a sua vida.
Mas, alguns dias depois, ele voltou à procura da mulher... Ao encontrá-la entregou-lhe a pedra dizendo: “Pensei muito e sei bem o valor dessa pedra, mas venho devolvê-la. O que eu quero é algo muito mais precioso... Se for possível, me dê o que está dentro da senhora e que a fez capaz de entregar-me sem hesitação um tesouro como esse.” Desconheço o autor.

Aprender a amar... Aprender a perdoar... Isso equivale a aprender a ser inteiro, ser livre. Mas são aprendizados muito difíceis, que requerem muita fé em Deus.
Somente duas coisas podem nos ajudar nessa tarefa: o tempo, que nos amadurece, nos faz mais humildes e alunos de tudo; e a espiritualidade, que nos dá o conhecimento interior e, com ele, a certeza de não nos perdermos nos labirintos do caminho.
Repita comigo essas palavras:
Senhor, creio em ti! Senhor, creio em ti! Senhor, creio em ti!
Creio que és o doador da vida. Creio que és meu Salvador. Creio que és a ressurreição e a vida. Ajuda-me a manter-me firme no que estou crendo.
“...quem crê em mim fará as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas. Pois eu vou para o Pai. E o que pedirdes em meu nome, eu o farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes algo em meu nome, eu o farei” (Jo 14,12-14)
AMÉM

segunda-feira, 24 de maio de 2010

CEDER

Por que será que nos lamentamos tanto quando nos decepcionamos, perdemos e erramos?
O mundo não acaba quando nos enganamos; ele muda, talvez, de direção.
Mas precisamos tirar partido dos nossos erros.
Por que tudo teria que ser correto, coerente, sem falhas?
As quedas fazem parte da vida e do nosso aprendizado dela.
Que dói, dói. Ah! Isso não posso negar!
Dói no orgulho, principalmente.
E quanto mais gente envolvida, mais nosso orgulho dói.
Portanto, o humilhante não é cair, mas permanecer no chão enquanto a vida continua seu curso.
O problema é que julgamos o mundo segundo nossa própria maneira de olhar e nos esquecemos que existem milhões e milhões de olhares diferentes do nosso.
Mas não está obrigatoriamente errado quem pensa diferente da gente só porque pensa diferente.
E nem obrigatoriamente certo.
Todo mundo é livre de ver e tirar suas próprias conclusões sobre a vida e sobre o mundo. Às vezes acertamos, outras erramos. E somos normais assim.
Então, numa discussão, numa briga, pare um segundo e pense: "e se eu estiver errado?" É uma possibilidade na qual raramente queremos pensar. Nosso "eu" nos cega muitas vezes.
Nosso ciúme, nosso orgulho e até, por que não, nosso amor?
Não vemos o lado do outro e nem queremos ver.
E somos assim, muitas vezes injustos tanto com o outro quanto com a gente mesmo, já que nos recusamos a oportunidade de aprender alguma coisa com alguém.
E é porque tanta gente se mantém nessa posição que existem desavenças, guerras, separações.
Ninguém cede e as pessoas acabam ficando sozinhas.
E de que adianta ter sempre razão, saber de tudo, se no fim o que nos resta é a solidão?
Vida é partilha.
E não há partilha sem humildade, sem generosidade, sem amor no coração.
Na escola, só aprendemos porque somos conscientes de que estamos lá porque não sabemos ainda; na vida é exatamente a mesma coisa.
Se nos fecharmos, se fecharmos nossa alma e nosso coração, nada vai entrar. E será que conseguiremos nos bastar a nós mesmos?
Eu duvido.
Não andamos em cordas bambas o tempo todo, mas às vezes é o único meio de atravessar.
Somos bem mais resistentes do que julgamos; a própria vida nos ensina a sobreviver, viver sobre tudo e sobretudo.
Nunca duvide do seu poder de sobrevivência!
Se você duvida, cai.
Aprenda com o apóstolo Pedro que, enquanto acreditou, andou sobre o mar, mas começou a afundar quando sentiu medo.
Então, afundar ou andar sobre as águas?
Depende de nós, depende de cada um em particular. Podemos nos unir em força na oração para ajudar alguém, mas só esse alguém pode decidir a ter fé, força e coragem para continuar essa maravilhosa jornada da vida.

Não sei quais são os seus problemas, mas diga ao Senhor as seguintes palavras:
Senhor, com minhas forças não posso navegar sobre estas circunstâncias. Mas hoje tiro o olhar dos meus problemas e os volto para ti, Senhor. Creio que como convidaste Pedro a caminhar sobre as águas, que eu também poderei caminhar sobre as minhas ao confiar em ti.
Creio, Pai, que podes fazer tua obra em minha vida.
Porque creio, espero uma resposta, em nome de Jesus!
Amém

sábado, 22 de maio de 2010

Orando....

Amados,
Não se esqueça que Deus dispõe de todas as coisas para o bem daqueles que o amam, como diz Rm 8,28.
Talvez você não entenda o que está vivendo ou passando neste momento. O porquê das situações que chegam à sua vida.
Nem tudo é tão mau como parece, às vezes. Deus tem um propósito maior através delas.
Todas as situações de hoje podem ser um testemunho amanhã.
Pai, dá-me a paz e a força necessárias para suportar as coisas que são para meu bem.
Peço-te em nome de Nosso Senhor Jesus.
Amém

LIMITES

Somos as primeiras gerações de pais decididos a não repetir com os filhos, os erros de nossos progenitores.
E com o esforço de abolirmos os abusos do passado...
...somos os pais mais dedicados e compreensivos mas,
por outro lado.....os mais bobos e inseguros que já houve na história.
O grave é que estamos lidando com crianças mais “espertas” do que nós, ousadas, e mais “poderosas” que nunca!
Parece que, em nossa tentativa de sermos os pais que queríamos ser, passamos de um extremo ao outro.
Assim, somos a última geração de filhos que obedeceram a seus pais...
... e a primeira geração de pais que obedecem a seus filhos.
Os últimos que tivemos medo dos pais....
...e os primeiros que tememos os filhos.
Os últimos que cresceram sob o mando dos pais...
...e os primeiros que vivem sob o jugo dos filhos.
E, o que é pior... ...os últimos que respeitamos nossos pais...
...e os primeiros que aceitamos que nossos filhos nos faltem com o respeito.
À medida que o permissível substituiu o autoritarismo, os termos das relações familiares mudou de forma radical, para o bem e para o mal.
Com efeito, antes se considerava um bom pai, aquele cujos filhos se comportavam bem, obedeciam suas ordens, e os tratavam com o devido respeito.
E bons filhos, as crianças que eram formais, e veneravam seus pais, mas à medida em que as fronteiras hierárquicas entre nós e nossos filhos foram se desvanecendo, hoje, os bons pais são aqueles que conseguem que seus filhos os amem, ainda que pouco o respeitem.
E são os filhos, quem agora, esperam respeito de seus pais, pretendendo de tal maneira que respeitem suas ideias, seus gostos, suas preferências e sua forma de agir e viver.
E que além disso, que patrocinem no que necessitarem para tal fim.
Quer dizer ; os papéis se inverteram. Agora são os pais que têm que agradar a seus filhos para “ganhá-los” e não o inverso como no passado.
Isto explica o esforço que fazem tantos pais e mães para serem os melhores amigos e “darem tudo” a seus filhos.
Dizem que os extremos se atraem.
Se o autoritarismo do passado encheu os filhos de medo de seus pais, a debilidade do presente os preenche de medo e menosprezo... ao nos verem tão débeis e perdidos como eles.
Os filhos precisam perceber que durante a infância, estamos à frente de suas vidas, como líderes capazes de sujeitá-los quando não os podemos conter, e de guiá-los, enquanto não sabem para onde vão.
É assim que evitaremos que as novas gerações se afoguem no descontrole e tédio no qual está afundando uma sociedade que parece ir à deriva, sem parâmetros nem destino.
Se o autoritarismo suplanta, o permissível sufoca.
Apenas uma atitude firme, respeitosa, lhes permitirá confiar em nossa idoneidade para governar suas vidas enquanto forem menores, porque vamos à frente liderando-os...
...e não atrás, carregando-os e rendidos às suas vontades.
Os LIMITES abrigam o indivíduo. Com amor ilimitado e profundo respeito.
Texto Mônica Monastério ( Madrid-Espanha ).

Ouvi recentemente uma frase que dizia que precisamos nos preocupar em deixar um mundo melhor para nossos filhos, porém acredito que nosso foco principal é "que tipo de filhos vamos deixar para este mundo".
Por isso amados, confiem na palavra do Senhor quando nos diz para ensinarmos nossos filhos no caminho dEle, pois quando o mesmo crescer não se desviará.
Esta é nossa esperança, no Deus que tudo pode.
Um mundo melhor só será possível, se nossos filhos estiverem na presença do Senhor.
Deus os abençoe.
Sheila Passuello